Av. Coronel Otávio Tosta, nº 126 - Centro - GUAIRA - Paraná
(44) 3642-9900
imprensa@guaira.pr.gov.br
Webmail
Memorando Online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Visualizada 588 vezes

Sexta-feira, 04 de Agosto de 2017

Administração pede apoio dos servidores para economia de energia elétrica


O coordenador da Unidade Gestora Energética Municipal, Roberto Carlos de Lima, redigiu uma carta aberta aos servidores municipais solicitando união para a economia de energia.


Roberto chamou a atenção para o fato do mês de agosto ser de "bandeira vermelha", o que significa que a taxa de luz estará mais alta (incluindo residências).


Resumindo: a bandeira tarifária a ser aplicada nas contas de energia elétrica em agosto será vermelha, patamar 1, com acréscimo de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o fator que determinou o acionamento da bandeira vermelha foi o aumento do custo de geração de energia elétrica. Em julho, foi aplicada a tarifa amarela às contas.


Gastos extras

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração.


Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país. A bandeira vermelha, patamar 1, é acionada nos meses em que o valor do Custo Variável Unitário (CVU) da última usina a ser despachada for igual ou superior a R$ 422,56/MWh e inferior a R$ 610/MWh.


Segundo a Aneel, a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de apresentar um valor que já está na conta de energia, mas que geralmente passa despercebido.


Confira a carta:

"Considerando o longo período de estiagem típico dos meses de julho, agosto e setembro; tendo em vista a constante oscilação nos preços dos combustíveis que de forma direta impacta no preço da produção de energia elétrica, pois tendo uma menor produção de energia das hidroelétricas o sistema energético brasileiro para suprir a demanda de energia tem de operacionalizar um número maior de termoelétricas com a finalidade de suprir tal demanda, isso faz com que o preço da energia elétrica aumente, ( a partir do mês de agosto entraremos na bandeira tarifária vermelha ), tendo em vista que o governo federal adotou um sistema de bandeiras, a saber:


- Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;


- Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimos de R$ 0,020 para cada quilowatt - hora (kWh) consumido;


- Bandeira vermelha - Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,030 para cada quilowatt - hora (kWh) consumido.


- Bandeira vermelha - Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,035 para cada quilowatt - hora (kWh) consumido.


Para visualizarmos e nos conscientizarmos disso, a cada 100 quilowatt - hora (kWh) consumidos a um acréscimo entre R$ 3,00 (três reais) e R$ 3,50 (três reais e cinquenta centavos).


Por outro lado, ao adotar o sistema de bandeiras o governo visa não apenas a economia de valores monetários, mas principalmente amenizar o impacto ambiental gerado pela construção de novas usinas hidroelétricas.


Isto posto, o Coordenador da UGEM - Unidade Gestora Energética Municipal - conclama a todos os gestores municipais: Secretários, Coordenadores, Diretores e outros ( Diretores de escola , Supervisores, Coordenadores, Zeladoras, Merendeiras e outros ) e a todos que possam contribuir, a abraçarem essa causa no sentido de economizarmos energia elétrica, usando os aparelhos de ar condicionado (quando se fizerem necessários) de forma racional; ao sair momentaneamente de secretarias, departamentos, salas de aula, almoxarifados, cozinhas, sanitários e outras dependências que utilizam lâmpadas, ventiladores etc..., deixar somente o mínimo necessário de lâmpadas acesas. Quando se ausentar por um período maior (ex. uma reunião, palestra etc.) deixar as lâmpadas apagadas.


No momento em que se achar em trânsito nos limites do município, e observar lâmpadas da iluminação pública acesas durante o dia, favor comunicar a Secretaria Municipal de Infraestrutura, através do fone: (44) 3642-00-01, bem como nos locais em que se puder substituir as lâmpadas comuns por de Led e adotarem sensores de movimento para acender e apagar as lâmpadas, dentre outras situações que nos permitem economizar, pois assim o recurso público economizado poderá ser utilizado em uma área mais essencial, como saúde, educação e segurança".


ROBERTO CARLOS DE LIMA - COORDENADOR DA UGEM - UNIDADE GESTORA ENERGÉTICA MUNICIPAL.

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta-feira - Manhã 07:30 às 12:00 - Tarde 13:30 às 17:00
Av. Coronel Otávio Tosta, nº 126 - Centro - GUAIRA - Paraná
(44) 3642-9900
imprensa@guaira.pr.gov.br
Data da Última Atualização: 11/08/2020 16:18:47