Av. Coronel Otávio Tosta, nº 126 - Centro - GUAIRA - Paraná
(44) 3642-9900
imprensa@guaira.pr.gov.br
Webmail
Memorando Online

ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Visualizada 237 vezes

Terça-feira, 06 de Fevereiro de 2018

Educação promoveu evento para apresentar o projeto IRDI ontem na Unipar


Mais de 300 pessoas prestigiaram ontem (05), na Unipar, a palestra sobre o projeto IRDI - Indicadores de Risco do Desenvolvimento Infantil - promovida pela Secretaria Municipal de Educação e Departamento de Educação Especial.
O evento teve como público alvo os profissionais da educação, assistência social, conselheiros tutelares, saúde e lideranças políticas do legislativo e do executivo.


O protocolo IRDI é um instrumento de observação e inquérito do laço mãe e bebê nos 18 primeiros meses de vida com o objetivo de avaliar a presença de risco psíquico para o desenvolvimento infantil. De fácil aplicação, o IRDI é um instrumento nacional validado (Lei 13.438/2017) e pode ser utilizado por pediatras e outros profissionais que atuam com bebês e crianças, tais como psicólogos, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e educadores.
A palestrante convidada foi a psicóloga, doutora em psicologia escolar e do desenvolvimento humano pela USP, Rosa Maria Marini Mariotto, autora do livro "Cuidar, Educar e Prevenir: as funções da creche na subjetivação de bebês" e co-autora dos livros "Psicanálise e Ações de Prevenção na Primeira Infância", Fapesp/Ed. Escuta.; "De Bebê a Sujeito: a metodologia Irdi nas creches" (Fapesp/Escuta); e "Por uma (Nova) Psicopatologia da Infância e Adolescência" (IEP/Escuta).


A diretora do Departamento de Educação Especial, Elianara Falci, abriu o evento destacando a importância da criação do novo departamento devido à existência de uma grande demanda de crianças com necessidades de inclusão.
Por sua vez, a secretária Franciele de Lima Danelon Jesus enalteceu o protocolo Irdi, "pois com ele é possível identificar algum tipo de atraso ou necessidade com antecedência, prevenindo obstáculos (reprovação e atraso) nos primeiros anos escolares".


Para o prefeito Heraldo Trento, o evento promove a integração de profissionais com objetivos em comum. "Nenhuma secretaria é uma ilha isolada. Ao abordarmos este tema de inclusão, é preciso ter clareza de que se trata de um tema transversal que precisa da atenção e do comprometimento de diferentes áreas", discursou.


A psicóloga e psicanalista Rosa Maria Marini Mariotto deu exemplos reais de situações onde o protocolo Irdi foi fundamental para o diagnóstico de problemas. Formada na PUC/PR, com doutoramento na USP, Rosa é uma das expoentes com este trabalho no Brasil.


O protocolo IRDI foi desenvolvido entre os anos de 2000 e 2008 pela equipe multicêntrica de especialistas que integraram o Grupo Nacional de Pesquisa (GNP). Coordenada pela professora do IP-USP Maria Cristina Machado Kupfer, a pesquisa foi realizada a pedido do Ministério da Saúde e contou com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fapesp.


De acordo com a psicanálise, na qual se baseia o protocolo, o psiquismo se desenvolve no bebê a partir da relação que ele mantém com seus pais ou cuidadores. Nesse sentido, o tratamento que se propõe a partir do Irdi têm se mostrado bastante eficiente.



Texto Cristian Aguazo

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta-feira - Manhã 07:30 às 12:00 - Tarde 13:30 às 17:00
Av. Coronel Otávio Tosta, nº 126 - Centro - GUAIRA - Paraná
(44) 3642-9900
imprensa@guaira.pr.gov.br
Data da Última Atualização: 21/05/2018 10:58:54